segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Banquete Nordestino Entre Amigos

São Paulo tem bons restaurantes nordestinos. O famoso Mocotó do Chef Rodrigo Oliveira e o Bar do Biu são lugares certos para quem quer matar a saudade da terrinha.

Como bom pernambucano/cearense, a comidinha regada a manteiga da terra (manteiga de garrafa) tem total sabor de infância. E nada melhor do que fazer em casa, cercado de amigos.


Dadinhos de tapioca e queijo coalho




A receita dos dadinhos de tapioca é do próprio Rodrigo. Aqui tem meia receita, que dá para umas 8 pessoas.

250g de tapioca granulada
250g de queijo coalho ralado
500 ml de leite
Pimenta do reino branca
8g de sal
25g de manteiga

Ferva o leite. Coloque o sal, a pimenta e a manteiga e espere derreter. Aí é só adicionar a tapioca e o queijo, mexendo sempre até a massa engrossar. Despeje em um tabuleiro quadrado forrado com plástico filme e leve à geladeira por 2 horas. A massa vai enturecer, virando um “bolo”. Aí é só cortar em cubinhos e frite em óleo quente até ficarem dourados. Seque em papel toalha e sirva com geléia de pimenta ou molho sweet chilli.


Carne de sol

Carne de Sol, alho assado e pimenta biquinho



1 kg de patinho limpo
30g de sal grosso.




Corte a peça de patinho em 2 no sentido longitudinal e depois divida as metades em 2 também. Vão ficar 4 pedaços compridos como os da foto. Espalhe bem o sal sobre a carnes. Colocar sobre uma grade ou grelha para que ela não fique sobre a àgua que vai soltar da carne. Cobrir com uma telinha para evitar moscas e curar 1 dia ao sol, virando de vez em quando. Uma redoma furadinha daquelas de cobrir bolo é excelente. Deixe à noite na geladeira sem cobrir.

Caso não tenha sol, deixe 24 horas na geladeira, sobre a grade, virando umas 3 vezes durante esse período.

Nessa, eu defumei por 1h no forno, usando um pouco de carvão em brasa (sem fogo para não cozinhar a casa) e um pouco de azeite sobre a brasa.

Com a proporção de 3% de sal, não é necessário dessalgar a carne. Uma vez curada a carne, aqueça bem uma frigideira ou chapa. Coloque um pouco de manteiga de garrafa e sele bem de todos os lados, deixando ficar uma crosta ‘queimadinha’. Depois é só fazer fatias de aproximadamente 0,5 cm ou 1cm e passar rapidinho dos 2 lados na manteiga de garrafa antes de servir. Não deixe passar demais, senão pode ficar ressecada e dura. Sirva com pimenta biquinho.

Baião de dois




500g de feijão de corda ou feijão verde
500g de arroz
4 cebolas roxas
4 dentes de alho
Manteiga de garrafa
500g de carne de charque (1 pacote)
200g de bacon picado
300g de queijo coalho em cubinhos
Coentro e cebolinha
1 folha de louro


Lave bem o feijão. Dessalgue a carne de charque por 12h, trocando a água. Retire a gordura, mas deixe os pedaços inteiros. Doure 2 cebolas picadas em um pouco de manteiga de garrafa, adicione a carne de charque para selar. Coloque o feijão, 2 dentes de alho inteiros, as folhas de louro e cubra com bastante água. Cozinhe até o feijão ficar macio, mas sem ficar mole demais.

Nota: eu não dessalguei a carne totalmente, usei o próprio sal dela para temperar o feijão.

Retire a carne e os alhos do feijão e escorra, RESERVANDO o caldo. Como o feijão de corda e o verde não ficam com caldo grosso, usei essa mesma ‘água’ para cozinhar o arroz, refogado apenas com alho. Se precisar, coloque um pouco mais de água.


Para finalizar, frite o bacon, adicione mais 2 cebolas picadas e deixe dourar. Adicione o charque cortado em cubinhos pequenos. Aí é só adicionar o feijão e o arroz, queijo coalho em cubinhos pequenos, o coentro e a cebolinha e mexer bem. Sirva com um pouco de cebolinha picada por cima. Há quem coloque um pouco de creme de leite fresco ou nata. No Ceará, fazem com nata, o que deixa o baião um pouco empapado. Bom também, mas eu prefiro o soltinho, que foi o que eu conheci quando pequeno.


Farofa




Aqui vai a polêmica. Todas as pessoas do mundo fazem farofa com manteiga. Fica boa? Fica. Porém eu sempre faço farofa com margarina. É o único caso em que eu uso margarina. Experimente, fica ótimo.

1/2 quilo de farinha de mandioca
250g de Qualy (sempre faço com ela)
1 cebola picada.

Derreta a margarina. Doure a cebola, adicione a farinha e tempere com sal. Mexa at é ficar crocante, sem torrar demais.


Mangueira, cachaça do Piauí que mora dentro do congelador



Amigos reunidos


Tangerina, a beagle cearense, achando que ia se dar bem

Fotos tiradas pelo amigo e sócio, André Pinheiro.

Agradecendo ao casal Lays e Panda, que me deram um lindo faqueiro de presente, e eu fiquei com pena de usar.

9 comentários:

Danielle Carneiro disse...

Humm, que delícia. Fiquei com água na boca!

Denisa Baltazar disse...

Olá Leo!
Fico encantada com os blogs culinários, uma forma de agradar aos olhos dos que apreciam uma bela foto, um bom texto e ainda agradar aqueles que estão em busca de um novo paladar.
Sou formada em pedagogia, mas vivo com os pés na cozinha (quando não estou em sala de aula). Tenho muita vontade de entrar para o mundo da gastronomia, fazer outro curso, alargar as janelas da minha vida que estão voltadas para o horizonte.
Talvez este seja o momento para estas mudanças.
Bom! Parabéns pelo teu blog!
Continuarei visitando em busca de novidades.
Sucessos!

Comunicação disse...

A informação é o primeiro passo para prevenção e controle da diabetes e hipertensão. Por isso, o Ministério da Saúde fez um site para você ficar sabendo de tudo sobre estas doenças. Acesse: www.saudenaotempreco.com.br

Siga-nos no Twitter e fique por dentro desta campanha: www.twitter.com/minsaude
Para mais informações: comunicacao@saude.gov.br ou www.formspring.me/minsaude
Obrigado,
Ministério da Saúde

Anônimo disse...

Olá Leo,

Meu Deus, que receita deliciosa!!! Parabéns pelo blog, divino!!
Quanto à receita Baião de dois, gostaria de saber os substitutos da carne de charque (posso usar carne seca?) e do queijo coalho, já que não moro no Brasil.

Muito obrigada!
Sucesso!
Bruna.

Anônimo disse...

Ah Leo, outra perguntinha: você tem por acaso receita de manteiga de garrafa? Que tal postar uma pra gente? ;)

Bruna

Leo_Trivial disse...

Olá bruna, pode usar carne seca (jerked beef).

Quanto à manteiga de garrafa, não sei como é feita. Aqui compramos vinda do nordeste ou de minas gerais. Pede pra algum amigo seu do brasil enviar.

Leo_Trivial disse...

Olá bruna, pode usar carne seca (jerked beef).

Quanto à manteiga de garrafa, não sei como é feita. Aqui compramos vinda do nordeste ou de minas gerais. Pede pra algum amigo seu do brasil enviar.

Leo_Trivial disse...

Danielle, que bom que você gostou.

Denisa, obrigado.

PI disse...

Baião de dois, original mesmo, não leva carne, é basicamente o arroz e feijão verde. Amo farofa, feita na manteiga, na margarina, seja no que for, mas se for feita na manteiga da terra, é melhor ainda. E mangueira é mesmo a melhor cachaça, adoro.